Comi minha melhor amiga

  • julho 2, 2019
  • 4366 views

Depois de um tempo lendo os contos do site resolvi contribuir com a experiência sexual que mais me marcou, O dia que Perdi minha virgindade com minha melhor amiga.

Bom, eu me chamo Pedro, tenho 22 anos, mas na época dos acontecimentos que contarei eu tinha 18 anos.
Eu era um garoto de 1,70m, moreno, magro, cabelo liso, dentes brancos, e tava louco pra perder a virgindade…

Tava naquela fase que não aguentava mais de tanta punheta, já tinha batido uma pensando em todas as meninas da minha turma, até as primas já tinham rodado kkkk. Com 18 anos minha experiência sexual mais excitante foi quando chupei os peitos de uma ficante e mais nada. Nisso eu tinha uma melhor amiga, Rebeca, 18 anos, 1,60m, loira, cabelo longo e liso, magrinha da bunda arrebitada, peitos pequenos, uma novinha estilo princesinha, não era tão gostosa, mas era sexy.

Rebeca morava perto, mas terminou se mudando… Mas isso não nos afastou, apesar de nos vermos menos agora, ainda conversávamos todos os dias, pelo whatsapp, sobre os diversos tipos de assunto.

Eu sempre aconselhava ela sobre relacionamentos, ela só tinha beijado 4 meninos na vida toda dela, então eu acabava sendo mais experiente.

Lembro que ela falou comigo toda nervosa no dia que ia perder o BV kkk e eu acalmei ela. Enfim, éramos muito amigos mesmo, sem segundas intenções.

Com a gente não tinha segredo, ela sabia que eu era virgem e eu sabia que ela era virgem também….

Em uma de nossas conversas eu e Rebeca começamos a falar do último ficante dela, ela comentou que ele tinha apertado a bunda dela e ela tinha gostado, tinha sentido tesão.

Aquilo me deu um certo tesão, fiquei excitado com ela dizendo ter gostado. Aí comecei a puxar a conversa pro lado do sexo, comecei a falar que tava louco pra perder a virgindade e perguntei se ela também não sentia vontade de perder o cabaço logo.

Ela disse que sentia muita vontade de transar também, mas que tinha que esperar a pessoa certa, pra ela se sentir segura e tal.

Nessa altura do campeonato meu pau já tava duro e eu comecei a pensar com ele.

Mandei logo:

– deveríamos perder a virgindade juntos, somos amigos desde novos, somos a pessoa certa um pro outro.

Rebeca só encheu a tela de “kkkkk”, achando que eu tava brincando, ou pra disfarçar o nervoso.

Eu falei que era sério, que me sentiria mais confiante em transar com ela (tudo lábia pra fuder).

Aí ela começou a me perguntar como seria, eu comecei a descrever falando que primeiro ia chupar os peitos dela, depois a buceta, comecei a falar várias putarias e percebi que ela tava com tesão também.

Nisso já passava de 1 da manhã e a gente conversando, mandei foto do meu pau que tava duro, ela disse que era muito grande e ficou excitada. Conversa vai e conversa vem, ela disse que não poderia transar comigo sem ao menos ter ficado comigo antes, então marcamos de eu ir na casa dela no outro dia de tarde que era quando os pais dela não estavam, apenas para ficar.

No outro dia, acordei nervoso pra caralho, fiquei conversando mais um pouco com ela pra reduzir a tensão e de tarde fui pra casa dela.

Chegando lá ela abriu a porta e quando olhei pra ela, tava usando um shortinho que mostrava a papada da bunda, uma blusinha mostrando a barriga que dava pra ver que ela tava sem sutiã, não sei como nunca tinha reparado naquela delícia que tava do meu lado a vida toda.

Assim que entrei e ela fechou a porta, puxei ela pela cintura e beijei a boca dela com vontade, senti a língua dela entrando em minha boca retribuindo o beijo, comecei a apertar a bunda dela com vontade e senti a respiração dela ficando forte.

Em seguida comecei a subir a mão pra os peitos dela, cabiam na minha mão, bicos pequenos, comecei a massageá-los com vontade enquanto ainda a beijava. Ela tirou a boca da minha e disse:

– chupa meus peitos, Pedro!

Não pensei duas vezes, tirei a blusa dela e comecei a chupar um peito enquanto passava a mão no outro e ela começou a gemer baixinho. O tesão era tanto que ainda estávamos na sala. Peguei ela pelas pernas, segurei contra o meu corpo e a levei em direção ao quarto.

Chegando no quarto coloquei ela contra o guarda-roupa, de costas pra mim, abaixei o short dela e vi aquela bunda arrebitada branca, uma obra de arte. Comecei a passar a língua na bunda dela e a dar tapas, ela pediu pra eu bater mais forte e chupar com vontade, a boca dela encostada no guarda-roupa deixava aquele turvo de suspiro de quem tava sentindo muito tesão.

Puxei a calcinha dela pra baixo e vi a buceta dela de costas, uma coisa linda, branquinha, depilada, não resisti e passei a mão, tava muito molhada e o cheiro de buceta já tinha se espalhado pelo quarto todo. Deitei ela na cama e disse vou te chupar todinha, comecei a chupar com vontade e ela começou a gemer alto, ISSO PEDRO, NÃO PARA, NÃO PARA NUNCA, TÁ MUITO GOSTOSO, eu já tava era preocupado com os vizinhos, mas nessa hora ninguém pensa.

Fiquei chupando ela por uns 5 minutos até que ela começou a se contorcer, puxava minha cabeça mais forte em direção a buceta dela e começou a gritar AIN QUE GOSTOOOOSO, O QUE É ISSO, NÃO PARAAAA, DELÍCIAAAAAAA, senti o corpo dela tremendo, em seguida o mel dela na minha boca, saía muito, era o primeiro orgasmo feminino que eu provocava.

Nisso ela ficou de joelhos na minha frente, abaixou meu short, pegou meu pau que já tava quase explodindo, e disse “Maior do que por foto kkk” com uma risada safada.

A safada passou a língua subindo da base do meu pau até a cabeça e abocanhou a cabeça com vontade. Começou a chupar devaraginho, de forma que não parecia ser A primeira vez que ela fazia aquilo, foi aumentando o ritmo e passava a mão nas minhas bolas também, senti que ia gozar aí puxei ela pra cima, não queria gozar ainda.

Deitei ela na cama novamente, disse AGORA VOU TE COMER SUA GOSTOSA, VOCÊ VAI VER O QUE É BOM DE VERDADE.

Ela disse VEM E METE TUDO QUE EU TÔ DOIDA POR PICA.

Meu pau ficou mais duro ainda e na hora nem pensei na porra da camisinha. Encostei a cabeça do meu pau na buceta dela e fiquei pincelando na entrada, PARA DE MALDADE PEDRO, ENFIA ESSE CARALHO TODO.

Comecei a forçar a entrada, parecia ter uma parede na frente, aí fiquei colocando e tirando só a cabeça, ela disse que tava doendo, a cada movimento entrava mais 1cm, ela não parava de gemer igual a uma cachorra no cio, a buceta dela tava muito molhada, tava quente e era muito apertada, até que meu pau estava todo dentro, senti meu corpo encostando no dela, a sensação era maravilhosa.

Quando ela sentiu ela disse no meu ouvido:
– AGORA ME FODE GOSTOSO, METE TUDO COM FORÇA.

Comecei a tirar e meter com força, ela me agarrava com as pernas e passava as unhas nas minhas costas, gemia no meu ouvido:

– ISSO PEDRO, NÃO PARE NUNCA, TÁ MUITO GOSTOSO, QUE PICA GOSTOSA, EU QUERO ISSO TODO DIA.

Eu não tava mais me aguentando, o tesão era enorme, comecei a beijar ela e metia beijando, cada vez mais forte e mais rápido, ela começou a gemer mais alto a se contorcer na cama, eu tava cheio de tesão e senti que ia gozar, gritei VOU GOZAR, ela disse:

– EU TAMBÉM, NÃO TIRA QUE EU QUERO SENTIR, EU QUERO SENTIR, TO GOZAAANDOOOOO AIIINNNN, nisso eu gozei também, senti os jatos saindo lá no fundo da buceta dela, gozei que nem um touro e ela também. Caí do lado dela exausto, tinha perdido minha virgindade.

– Isso foi muito bom, Pedro, por quê não fizemos antes? kkk

– Vamos fazer sempre que puder agora rsrs

Depois de uns 3 minutos meu pau já tava na ativa de novo, comecei a beijá-la novamente e fui passando os dedos na sua buceta, pedi pra ela ficar de 4, sempre quis transar assim.

Ela ficou de 4 empinada, com o rosto no colchão, olhou pra mim e disse:

– METE COM MAIS FORÇA AGORA, o pau nessa hora endureceu de verdade, entrou na buceta com mais facilidade e comecei a meter de novo, empurrava com vontade, tirei forças do além, metia e o barulho do meu corpo batendo no dela tomava conta do quarto nos enchendo de mais tesão, ela começou a gemer alto:

– NÃO PARA GOSTOSOOO AIINNN EU VOU TE DAR TODO DIA AGORA, EU QUERO QUE VOCÊ ME COMA TODO DIA GOSTOSOOOOO….
depois de uns 3 minutos metendo nessa posição gozei dentro dela mais uma vez.
Depois nos arrumamos e nos despedimos com um beijo demorado prometendo repetir a dose sempre. Depois ela tomou uma pílula do dia seguinte, passei um nervoso ainda, a menstruação atrasou kkk mas deu certo…

Enfim, não repetimos a dose, só transamos aquela vez, mas ainda somos amigos, não como antes, tenho namorada agora que não sabe de nada dessa história, inclusive ela já me perguntou e eu jurei que nunca tive nada com a Rebeca kkkk.

Quem sabe um dia não repito a dose com a Rebeca, sinto muito tesão nela.

clique aqui

Contos eroticos relacionados

Relatos de contos eroticos com fotos

Deixe seu comentário

(Não divulgamos e-mail nem telefone )

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2019 - Meus Contos Eróticos – Contos de Traição, Incesto e Pornô
Porno - Xvideos - Xvideo - SPLove - garota de programa - acompanhantes - acompanhante - garotas de programa - acompanhantes sp - Acompanhante SP - acompanhantes sao paulo - acompanhantes em sp - acompanhantes em sao paulo