Minha esposa trouxe uma amiga para transar

  • setembro 20, 2019
  • 14637 views
7 votes

Olá leitores do Meus Contos Eróticos,

Vou contar o que aconteceu comigo em ano passado…

Bem, vou abreviar e alterar as iniciais dos nomes para preservar nossas identidades e algumas vezes suprimi-los, se necessári. uma vez que esta é uma história real.

Minha esposa vai se chamar T. , sua amiga se chamará K. e meu amigo que será mencionado aqui, chamaremos de B..

E eu P. mesmo, (uso esse nome sempre quando vou contar uma experiência sexual).

Bem tenho 47 anos 1.66 77k

Minha esposa T. 42 anos 1.60 50k (muito gostosa e liberal na cama sem frescura).

K. é morena cor de canela 35 anos, 1,70 uns 55k mais ou menos (uma delícia).

Meu B. é negro 52 anos 1.85 talvez uns 90k

Bem K. é casada, porém começou um romance com meu amigo B., não dei muito moral para o romance, pois sei que ele não se apega a ninguém.

Um dia ele me disse que K. falou para ele que o sonho dela era transar comigo, eu lógico imaginando ser uma “casinha” armada pela minha mulher, usando K. para testar minha fidelidade, respondi para B. que jamais faria isso, e disse; “tenho certeza que tem dedo da T. nessa conversa”.

Bem o tempo passou, um dia não sei como veio à tona essa conversa novamente, então falei tudo que aconteceu para minha esposa, ela perguntou se eu tinha coragem, lógico que falei que não. Ela insistiu, eu morrendo de medo de ser teste de fidelidade, voltei a recusar. Então minha esposa disse “vamos transar nos três. “Respondi, “não vou fazer isso, para depois você não reclamar que tem direito de ser dividida com outro homem, jamais permitirei isso”. Ela Respondeu que não queria retribuição, até porque ela queria dar uns amasso em K. .

Deixei o dito pelo não dito até esquecer-me do assunto, mas juro que a ideia martelou muito na minha imaginação.

Um belo dia, minha esposa resolveu dar uma faxina na nossa casa e chamou para K. para ajudar.

Quando cheguei do trabalho elas estavam terminando a faxina, minha esposa pediu para eu comprar umas cervejas, carne e vinho. Fui e comprei o solicitado.

Meu amigo B. já não estava mais com K. (a fila dele já havia andado), porém ele deu uma passada rápida em casa e saiu para suas farras noturnas.

Começamos a beber os três, no meio da bebedeira veio às insinuações, minha esposa pegou minha mão levou até os seios de K. , eu claro não deixei fingindo de certinho e de difícil. Porém tive uma ideia genial, pensei “se for pra rolar, vai rolar de qualquer forma”.
Fingi estar com sono e fui para o quarto fingir que dormia.

Estava certo, uns 40 minutos depois, minha esposa entra no quarto, mesmo de costas para a porta, percebi que não estava sozinha, pois ouvi cochichos.

Logo o chuveiro foi acionado “fiquei de pau duro”. Então minha mulher veio e disse; acorda e vem tomar um banho, não vai dormir sem banhar, fiz um pouco de difícil, ela exigiu e eu fui.

Minha esposa não permitiu que acendesse a luz da suíte.

Fui para o chuveiro fingindo sono, senti mais de duas mãos tocando meu corpo, como fui até ali guiado pela minha mulher, sabia bem a direção exata de K. , fui até sua boca e dei aquele beijo de cinema.

Minha mulher desceu até minha rola que nessa altura do campeonato latejava de tão dura, sugou como há muito não sugava, então K. foi dar uma ajudinha à T. , mesmo no escuro, era maravilhoso aquela sensação.

Segurei cada uma pelos cabelos e hora colocava na boca de T. , hora na boca de K. , então levantei K. e chupei seus seios deliciosos, como um bezerro faminto, depois fiz o mesmo com T. .

  • Então resolvi assumir o controle da situação.
  • Peguei as duas pelas mãos e levei para a cama.
  • Agora de luz acesa, pude ver o quanto era deslumbrante aquela mulher que era dividida entre eu e minha mulher.

Então dei a ordem para T. chupar a buceta de K. , coloquei minha vara na boca de K. , segurei na nuca dela e meti até sua garganta e lógico fiz movimento de tirar e enfiar novamente por várias vezes, K. contorcia com a língua da minha mulher dentro de sua gruta.

Coloquei as duas lado á lado sentadas de pernas abertas e comecei chupar aquelas duas bucetas que naquele momento eram somente minha.

As duas gemiam de prazer quando recebiam a visita da minha língua dentro delas.

Coloquei as duas em posição de cachorrinho, sempre lado á lado e por trás passei a lamber aqueles dois cuzinhos deliciosos.

Leitores, essas mulheres pareciam quererem subir pelas paredes de tanto tesão.

Resolvi que era hora de colocar meu equipamento para trabalhar. Aproveitando as posições que elas encontravam, passei a cabeça vermelha da minha pica nas duas bocetas e de leve coloquei primeiro na minha esposa “para não gerar ciúmes” dei vários tapas naquelas bundas lindas e bronzeadas.

Meti muito na minha mulher, até parecia ser nossa primeira transa. De tanta estocada, T. deu um urro e gozou freneticamente.

Depois foi a vez de K. , passei de leve minha pica entorno do cuzinho de K. , dei uma forçada para ver se entrava, mas ele levou o corpo para frente em sinal de que não queria, respeitei sua decisão sem forçar, até porque tinha receio que minha mulher visse e não gostasse, então bombei com muita força em K. , ela gemia alto e pedia para não parar, dizendo que estava uma loucura aquilo tudo. Pedi para minha esposa chupar os seios de K. , ela atendeu de pronto, minha esposa dava mordidas de leve no bico dos seios de K. . K. não suportando mais segurar tanto tesão, deu um grito auto e gozou de forma intensa no meu caralho, virei ela de barriga para cima e junto com T. passamos a disputar aquele melzinnho suculento de nossa amiga e amante.

Fiquei de pé na cama, convidei as duas para tomar meu leitinho quente, as duas disputavam milha piroca duríssima e latejante como quem disputa um delicioso pirulito.

Não aguentando mais, anunciei o gozo, as garotas aumentaram o ritmo da mamada, não aguentei e inundei o rosto das duas de porra quente. Exaustos trocamos beijos ardentes, partilhando meu esperma entre nós.

Caímos na cama os três entrelaçados, dormimos até no outro dia.

Agora estamos tentando marcar o próximo encontro, porém o fato de K. ser casada e o marido não ter conhecimento dos fatos, estamos com dificuldades para organizar, pois sempre que ela vem nos visitar, o marido vem junto.

Se alguma mulher se interessou no conto, escreva nos comentários abaixo do site.

Tenho disposição para viajar.

Não transo com homens, mas se algum marido quiser partilhar sua esposa, terei o prazer em participar da festinha.


Ver mais relatos de contos eróticos com fotos

6 comentários para “Minha esposa trouxe uma amiga para transar

  1. Piranha • 17 de janeiro de 2020

    Quero muito ser puta do casal

    • Vandinho • 14 de abril de 2020

      Quero come vc piranha delicia

    • Sérgio • 16 de abril de 2020

      Se for do RJ terei prazer em recebê-la com minha esposa xxx

    • Manuel • 23 de dezembro de 2020

      Gostaria de estar com outro casal

  2. Jhullyos • 24 de janeiro de 2020

    (piranha)vem ser minha putinha também me manda um email ,ei amigo adorei seu conto fiquei de pau duro aqui vc e um cara de sorte.

  3. Santos • 6 de fevereiro de 2020

    Estou pronto pra come qualquer uma casada

Deixe seu comentário

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2021 - CONTOS ERÓTICOS – Contos Eroticos, Sexo e Porno (2021)

porno - xvideos - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - hentai - X Videos - Filmes Porno

error: