Contos Eroticos - Contos de Traição, Incesto, Pornô e Sexo » Contos de Traição » Realizei meu fetiche e fiz Sexo com minha Madastra gostosa

Realizei meu fetiche e fiz Sexo com minha Madastra gostosa

  • setembro 25, 2019
  • 4739 views

O conto erótico é longo antes de ficar interessante porque tem todo um contexto que eu preciso explicar, fique a vontade durante a leitura hahaa

Bom, vamos lá, sou “M”, 25 anos, 1,65, Moreno …  Eu morava com a Minha Mãe, mas as vezes ia para A Casa do meu pai…

Certa feita, eu com meu 18 anos, meu pai começou a namorar uma mulher bem mais nova, com uns 29 anos pela conta, o nome dela era Suelen (nome fictício) e quero pensar nela bem enquanto escrevo, 1,68m, 120cm de bunda(vi ela medir uma vez) cintura fina, peitos médios, morena, cabelos pretos na bunda, são lindos, típica mulher de casa passava o dia em casa fazendo as coisas enquanto o papai trabalhava….

o lance é que ela gostava de usar roupas apertadas e curtas, ou ficava só de calcinha em casa, ainda lembro da primeira vez que tomei um susto ao ver ela só de calcinha, ela nem ligava, aliás, depois de um tempo ela até gostava, pois quando eu ia para a casa do ou pai e ficávamos sozinho ela me provocava…. perguntava se eu achava ela bonita, não era sempre, só em momentos em que o clima meio que ficava no ar, mas por medo nunca investir, ou dei em cima, ela era a razão das minhas punhetas porém eu não fazia NADA demais, porque era mulher do meu pai….

Certa feita que viajar com a minha mãe, para ficar mais perto de uns parentes que estavam velhos e trabalho também, lá conseguir umas bolsa de estudo de inglês, então a vida fluiu, apesar de sempre lembrar da gostosa da minha madrasta, com 24 voltei, vim fazer faculdade aqui, fiquei na casa do meu pai, como tinha um dinheiro bacana guardado, dava para ajudar a casa, procurar empregos de leve enquanto estudava, no começo eu e ela estávamos meio estranhos um com o outro, apesar de tudo ela é muito comunicativa e pra frente, logo sempre conversávamos, ela mais madura, fazendo academia, adquiriu uns pneuzinho kkk, mas continuava gata!

Corpo de novinha que tá entrando na fase milf uma beleza, o relacionamento deles não ia bem, tava meio nítido, ela parecia carente, porém não tirávamos gracinha mas eu a desejava, até que meu pai com problemas de saúde teve que ir para capital, íamos ficar sozinhos pouco mais de 1 mês, pensei: vou tentar investir!

Em um fim de semana ainda na sexta, inventei de comprar umas grades de cerveja, a gente bebeu um pouco ainda de noite, algumas perguntas vieram, com quantos anos eu tinha perdido a virgindade, se tinha namoradinhas, que eu tinha que ter, eu perguntava dela se ela ainda transava muito como quando mais nova, ela disse que não, tava meio pra baixo esses tempo até tava fazendo academia para da um up! Perguntei porque ela não ficava mais de calcinha na minha frente, ela falou, que perdeu a intimidade!  Garoto enxerido, porque tu quer me ver de calcinha? Ruuuuum….

Nisso ela parou de querer de falar da vida dela, até perguntava de mim mas também botei uns pontos, não era justo só eu falar, para o clima não ficar pesado, pedir pra ela chamar umas amigas para beber no sábado, se descontrair com a bebida que sobrou….. acabamos a noite no meu quarto assistindo séries, coisa que fazíamos de vez em quando, afinal só eu tinha netflix, no sábado já a tarde fui cumprimentar as amigas dela e bagunçamos um pouco, eu tinha terminado uns trabalhos, sair de lá e escutei a conversa delas, algo do tipo…

Amigas – Mas que garoto bonito, novinho.

Suelen – sim, ele é super bacana, estamos bem próximos.

Amigas – Se fosse eu pegava o pai e o filho! Hahahaha – Já Pegou ele?

Suelen – Nunca! Nunca vi ele com esse olho, apesar de notar ele me olhando de forma estranha as vezes

Amigas – Isso é coisa de novinho, ter uma gostosa dessa em casa atiça haha, e ele não é de se jogar fora!

Suelen – Parem ele é só meu… Affs bora parar! Haha

Eu fiquei super feliz com essas amigas dela kkk, quando elas se foram a a Suelen estava bem animada, eu só queria que rolasse um clima, não queria ser afoito, já por volta de umas 9h da noite ela foi tomar banho, eu esperei ela sair e ir para o quarto, fui lá no pretexto de chamar ela para assistir uns filmes ou séries, fui tranquilo, esperei um pouco e abrir a porta, ela tava de calcinha pegando uma camisola, ela rapidamente cobriu os peito e gritou, EI garoto! FECHA A PORTA!

Eu logo pedir desculpas e falei já com a porta fechada que ia assistir algo, se ela quisesse ir ela respondeu só um ok, pensei, porra que visão, uma calcinha preta, seios lindos, que corpo! Que cintura! Mas será que fiz merda? Perdi minha chance? Fui para o quarto, queria bater uma mas pensei, ela pode talvez ainda querer ir no quarto , e se me pegar no banheiro é só somar 1+1 para saber o que estou fazendo, demorou um pouco, eu já nem esperava mais ela, ela bateu na porta, entrou, perguntou se ela podia assistir, que tava sozinha, eu falei entra! Ela deitou na cama, só de camisola, meio transparente, dava pra ver a mesma calcinha que ela vestiu, eu apaguei a luz e se embrulhamos afinal tava frio por conta do ar-condicionado, meu pau super duro, até que abracei ela, ela não se incomodou, até que pqp, uma cena de sexo, perfeito! Uma deixa, a conversa foi longa, mas resumidamente.

Eu – Que mulherão, parece você (nem parecia)

Suelen – Nem parece, ela é bem bonita!

Eu – É sim, mas você tem um corpo mais bomito, é bem mais gosto da que ela

Suelen – Que é isso garoto?! Você acha?

Eu – Só posso falar do que vi, e acabei de ver bastante.

Suelen – Não devia ter visto!

Eu – Mas eu sempre te via de calcinha, roupinhas pequenas, aliás, eu ainda vejo as vezes aqui em casa, qual problema? Que homem não gostaria de ter algo com você? Que não te acha gostosa?

Suelen – Eu sou mulher do seu pai.

Soltei um MAS VOCÊS NEM TRANSAM!

Eu – Você já traiu ele?

Suelen – Não

Eu – Mas esses últimos tempos, nunca? Nem me olhou diferente?

Suelen – Até já pensei com uns caras aí, mas já passou, não irei fazer.

Ela se virou de costa, e falou, vamos parar, vamos assistir ai, pensei, nunca mais tenho uma chance dela, , cheguei perto dela e encaixai nela, e falei, você não respondeu se já me viu de outras formas ou imaginou, ela logo disse, não faz não por favor (daquele jeitinho bem safada)…. eu mordia a orelha dela, levantava aos poucos a camisola e apertava a bunda dela, meus Deus, que delícia de sensação, ela tirava minha mão e gemia baixo, ela não queria se da por vencida, mas tava sem forcas, ela falou – A gente não pode! Sou velha pra você!

Eu – Você é linda, te acho maior mulherão desde que você chegou aqui

Ela – Mas se descobrem?

Eu – Como? Eu tô sozinho com você entre quatro paredes, como vão descobrir? Só se você contar! Tô louco para te comer, te ver chupando!

Ela se virou e falou – Quer ver mesmo?

Ela então abaixou meu calção, entrou de baixo do lençol e fui no céu, Que boquete!

Que delícia, vou transar, conseguir, ela lambia a cabeça dentro da boca dela, brincava bastante com a cabeça do meu pau na boca dela, oras chupava meu pau inteiro, depois ficava lambendo desde os ovos até abocanhar De novo, logo eu peguei ela, tirei a calcinha dela, ela pediu para botar logo e assim eu fiz, estilo papai e mamãe botei, comi ali um bom tempo, ela gemia bastante, eu bombando na buceta dela, nós dois conversávamos a suar em.meio ao frio, ela pediu para eu parar, ela super excitada, subiu em cima de mim e começou a cavalgar que nem uma louca, dava para ver, ela parecia tá a um tempão na seca, eu me segurando para não gozar, esforço quase que em vão, eu pegava, batia na bunda dela, sempre quis pegar na bunda dela, e ia falando, vai, vai gostosa, vai sua putinha!

Safada da porra, eu com maior tesão nela mas quando ela cansou, pediu para eu montar nela, olhei aquela bundona anime, morena, meu pau que nem um pedaço de ferro, pedir para comer a bunda dela, ela se viro de lado, e disse para eu continuar na boceta, peguei um pouco de creme de cabelo, passei no meu pau, improviso é assim mesmo, peguei ela de ladinho e comecei a esfregar no cuzinho dela, empurrando enquanto pedia, ela relatando um pouco, eu mordia o pescoço dela, apertava os peitos, lambia a orelha dela, peguei na boceta dela e comecei a masturba la, aos poucos foi entrando, ela liberou, não foi tão difícil, ela já praticava a safada, fui comendo de ladinho, devagar, que delícia, uma sensação maravilhosa, empurrava devagar porém as vezes bem fundo, o máximo que conseguia e segurava lá, depois ficava devagar para não gozar rápido porque tava muito bom, queria aproveitar ao máximo, não sabia se ia ter outra chance, aproveitei bem, até que montei nela, ela deitada de bruços comecei a meter mis rápido e com força, ela gemia enquanto apertava o travesseiro e a cama, e eu metendo sem dó, depois tirei botei ela de 4, e mais rola na bunda dela, chega a bunda dela ia e vinha com as porrada, era uma maravilhar ver aquilo, como eu queria ter filmado aquele momento, ela já relaxa gritava, NÃO QUERIA COMER! COMER MINHA BUNDA! VAI COME ESSA BUNDA, COM FORÇA!

Não conseguir segurar e gozei, aaaassh, melhor sensação do mundo, parei, respirei, ela me deu um tapa na cara, FDP, SAFADO!

Eu – Melhor transa da minha vida! Kkk, Ela apenas riu, ficou de joelho encostada na parede e falou, vem terminar, mete no meu cu de novo, só foi ouvir ela falar daquele jeito que meu pau que tava ficando mole endureceu de novo, deu uns tapa na bunda dela e comi ela boa parte da noite, e foi isso, desde esse dia que ficamos meio estranhos, mas depois voltou ao normal, eu ia no banheiro enquanto ela tomava banho, tomava banho com ela enquanto comia ela, ou ia no quarto dela, dava umas rapidinhas, na cozinha, chegava por trás tirava a calcinha ou short e já comia ela…..

foi um mês nessa putaria, até meu pai chegar e a gente parar, ficamos muito tempo sem fazer nada, eu ficava imaginando ela trancando lá, que tava transando lá no quarto dela, arrumei uma namoradinha só pra fazer inveja, ela não gosto tanto pois vi meio que um ciúme nela, até um dia a gente saiu de carro, no meio do caminho a gente viu um motel e lá, pensamos a mesma coisa e chegando lá a saudade era tanta que ela mal chupo e chupou insaciável, que quando empurrei ela na cama, meti na bunda dela de 4, entrou sem nem fazer esforço, só no cuspe, de tão excitada e saudade de transar, ficamos 1h ali e voltamos, e ficamos nessa, sempre que aparecia uma oportunidade, a gente ia, conversamos e ficou melhor assim, nós dois na moita, a alguns meses decidimos parar, mas nunca se sabe né? A

gora moro sozinho, quem sabe aquela visita dele dela aqui não faça ela cair em tentação, abraços!

clique aqui

Ver mais relatos de contos eróticos com fotos

2 comentários para “Realizei meu fetiche e fiz Sexo com minha Madastra gostosa

  1. fernando • 25 de setembro de 2019

    adorei me passa seu whatsaap

  2. "M" • 26 de setembro de 2019

    Só mulheres né amigo

Deixe seu comentário

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2019 - Contos Eroticos – Contos de Traição, Incesto, Pornô e Sexo
Porno - Adulto Vip - Xvideos - Xvideo - Xvídeos - acompanhantes de sp - Xvideos Gratis - Acompanhantes São Paulo - X Videos -
acompanhantes - garotas de programa - acompanhantes sp - acompanhantes sao paulo