Sexo com a velhota safada na banheira

  • outubro 8, 2020
  • 951 views
7 votes

Para começar o conto, vou usar nomes fictícios para a privacidade de todos. Me chamo Mônica, magrinha, 1,60 de altura, bem branquinha, peitos médios e durinhos com os cabelos ruivos liso e olhos verdes 23 anos. Morava em uma cidade pequena, era cuidadora de uma senhora que se chamava Maria, uma linda senhora com 1,68 de altura, seios do tamanho dos meus, cabelos brancos e a velha não tinha barriga grande mas tinha uma bunda enorme e 75 anos (ela não era tão velha assim de aparência) mas por conta do falecimento do marido que fazia tudo na casa, estava perdida e eu a ajudava em tudo.

Ela sempre me dava investidas e eu nunca tinha ficado com mulheres, muito menos mais velhas. Eu fingia não entender e seguia ajudando ela em tudo que podia, um dia estávamos no quintal arrumando as flores e ela fingiu desmaiar, eu corri e a segurei e ela me disse que precisava se refrescar em um banho na banheira mas precisava de ajuda. Eu a levei até a banheira, fui tirando sua roupa, quando fui tirar o sutiã sem querer passei os dedos em seu bico do peito, ela gemeu baixinho mas tentou esconder o tesão. Na hora de tirar a calcinha, percebi que a buceta da velha era grande e carnuda, minhas pernas ficaram bambas.

Deitei ela na banheira cheia da água e peguei uma esponja para lavar seu corpo, ela fingia estar atordoada e pediu para eu lavar seu corpo todo. Comecei pelo rosto e fui descendo até os seios que estavam durinhos, a cada passada de esponja ela se mexia um pouquinho e gemia, eu percebi e comecei a ficar envergonhada. Fui descendo até a buceta quando vou chegar lá ela segura minha mão e diz que lá é sensível é só pode ser lavado com as mãos, então eu deixei a esponja de lado e fui com a mão ao encontro da sua buceta carnuda, passei o dedo pelo grelo e o lavei como se estivesse masturbando ela, ela gemia e se contorcia (eu já estava muito envergonhada e só queria sair da situação, mesmo sentindo que no fundo eu queria mesmo era que ela levantasse e me chupasse toda).

Gozando com a velhota na banheira

Fui descendo a mão pela entrada da vagina, quando passo a mão para lavar por dentro, sinto a buceta da velha toda melada por seu líquido de tesão, tiro a mão e vejo escorrer pelos meus dedos, sinto uma vontade de chupar mas me controlo e quando eu menos espero ela levanta da banheira e me puxa para dentro da água. Eu reluto mas ela por ser maior que eu me segura de frente entre as pernas dela, minha roupa toda molhada, ela diz que só quer me dar prazer e começa a chupar meu pescoço, eu fico quieta e logo em seguida ela tira toda minha roupa me deixando pelada com ela. Ela me coloca com a bunda na buceta dela e prende minhas pernas com as pernas dela de frente.

Maria diz: Agora vou acabar com essa bucetinha, olha como está meladinha esperando para ser tocada pela velhota!

Diz ela passando a mão pela minha buceta. Ela começa a apertar o bico dos meus peitos e massagear o meus grelo, eu começo a gemer alto e a rebolar na mão dela. Ela bate no meu peito e diz: putinha, já já vai chupar toda minha buceta e vai sugar todo mel que eu vou te dar! Aí vou sugar a sua até você gozar e esquecer seu nome.

Ela fica em pé e me faz ficar sentada na banheira, encosta a buceta dela na minha boca e começa a rebolar, eu fico tentando chupar mas não sei e chupo com dificuldade. A buceta carnuda dela cobre meu rostinho e o mel escorre por todo meu rosto e boca, ela goza duas vezes e desce até A minha buceta por baixo da água, levanta ela pra fora e começa a chupar ali mesmo. Ela suga o grelo tão forte que eu não aguento nem um segundo e começo a gozar dizendo: ai caralho, vou gozar sua velha safada e vagabunda, chupa essa porra de buceta! Chupa a sua putinha bem gostoso!

Ela obedece e começa a chupar sem parar até eu gozar várias vezes, ela então com a buceta pingando de tesão começa uma tesoura comigo, dentro da água. Ela roça a buceta dela na minha e a buceta dela estava tão melada quanto a minha que deslizava fácil, começamos a gemer sem parar e ela esfregava com força e apertava meus peitos, começou a passar a língua e chupar os biquinhos enquanto roçava na minha buceta. O tesão era tanto que a água da banheira já estava cheia de gozo e líquido de tesão de nós duas, começamos a roçar mais rápido e rápido até que gozamos juntas gemendo alto.

Tivemos muitas outras experiências…


Ver mais relatos de contos eróticos com fotos

1 comentário para “Sexo com a velhota safada na banheira

  1. Juca • 20 de outubro de 2020

    Uma velha dessa que preciso pra tirar meu atraso, nao sei se ela vai aguentar 22 cm ×56mm de pica por duas horas sem sair de dentro da sua buceta.

Deixe seu comentário

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2020 - Contos Eróticos – Contos de Traição, Incesto, Pornô e Sexo

porno - xvideos porno - quadrinhos eroticos - hentai - Xvideos - Xvideo - Xvídeos - Acompanhantes DF - X Videos - Filmes Porno

error: