Meus Contos Eróticos » Fetiche » Dei uma trepada gostosa no buzão

Dei uma trepada gostosa no buzão

  • outubro 10, 2018
  • 25807 views

Contos de Fetiche: Dei uma trepada gostosa no buzão

Oi gente, acabei vivendo uma aventura sexual no buzão a uns anos atrás e resolvi contar para vocês. Na época eu ainda tava na escola fazendo o segundo grau, sempre fui muito bem feita de corpo, morena, cabelos lisos até a bunda, cintura fina, seios médios bem durinhos e uma bunda empinadinha. Os caras do colégio sempre babaram por mim e eu sempre fui bem safadinha, dava corda para todos, adorava me sentir desejada, várias vezes já me agarrei no banheiro da escola com algum carinha. Um dia lembro que a diretora deu suspensão em mim porque eu era gamada pelo Paulo, um menino muito lindo com pinta de surfista, que a mulherada caia matando.

Um dia ele deu em cima de mim, a gente começou a se agarrar atrás da quadra, mas morri de medo de pegarem a gente a no flagra, então ele propôs ir para o banheiro masculino, onde seria difícil alguém ver a gente porque era em horário de aula, todos estariam nas salas.

A gente começou a se agarrar dentro da cabine, ele colocou o pau pra fora, vi aquele cacete grosso e veiudo pular pra fora, fiquei doidinha de tesão e engoli tudo sem pensar duas vezes. Comecei a chupar, agarrei o saco dele e fiz um carinho delicado. Ele empurrava levemente o pau na minha boca e acabou dando uma gozada bem gostosa.

Minha buceta tava bem molhada com essa brincadeira safada, morria de medo de ser pega mas o tesão era muito maior. Quando saímos, alguém pegou a gente e deu uma confusão danada, meu pai quase me mata, passei um tempo quieta sem aprontar nada, quase uma freira.

Um dia fui fazer um trabalho de escola na casa de uma amiga e por volta das 18 da tarde fui voltando pra minha casa. O ônibus tava meio lotado, a gente passava no aperto. Me aproximei de um cara lá no fundão e comecei a reparar em como ele era gato. Devia ser mais velho que eu, corpo levemente malhado, moreno, cabelos arrepiados, olhos cor de mel. Deu um tesão danado por ele, notei que ele também me olhava.

A gente ficou numa troca de olhares um bom tempo, ele foi se posicionando atrás de mim, senti a respiração dele na minha nuca e seu pau roçando no meu rabinho. Como não sou besta, dei uma empinadinha. Os outros passageiros nem prestavam atenção.

Ele começou a roçar mais, ia se juntando e eu empinando o rabo. Nessa altura minha buceta tava toda molhadinha de tesão, sentia escorrendo pela minha calcinha a umidade abundante.

Ele começou a passar a mão na minha bunda, esfregava seu pau em mim, eu tava de vestidinho, ele pegou minha mão, me fez fazer carinho no seu pau e começou a tocar minha bucetinha.

A situação era muito louca, a gente não falava nada, eu só sentia. Fiquei doidinha, minha vontade era gemer, mas me segurei, a essa altura algumas pessoas já tinham reparado, mas ninguém falava nada e eu não tava nem aí, ninguém ali me conhecia mesmo.

Continuei tocando uma punhetinha gostosa pra ele, ele respirava forte no meu ouvido, levantou meu vestido, colocou a mão por baixo e ficou apertando minha bunda, mexendo gostoso nos dedos dele. O safado começou a me penetrar com dois dedos, eu fiquei mais molhada, sentia escorrer nas mãos dele.

Até que ele resolveu colocar a pica no meu reguinho, eu não tava aguentando mais, eu tava com muita vontade de dar pra ele e quando as pessoas desceram em um terminal, o ônibus ficou praticamente vazio. Ele sentou em um banco no fundo e eu do lado. Discretamente ele sinalizou pra eu chupar seu pau, comecei a chupar bem gostoso, o pau dele grande, cabeçudo e pentelhudo.

Tinha um cheiro forte delicioso, cheiro de macho, engoli sem pensar muito, comecei a chupar, ele empurrava minha cabeça pra eu engolir mais, até que não aguentei e comecei a brincar com minha xaninha que latejava por ele.

Ele me puxou pra eu sentar no seu colo, afastou minha calcinha e senti seu pau duro penetrando fundo, até o fim, soltei um suspiro de tesão enquanto ele segurava minha cintura e me fazia rebolar gostoso na sua pica deliciosa.

Ele me puxava pra frente e para trás, eu tava sentindo seu pau mexer dentro da minha buceta, eu mordendo a mão pra segurar os gemidos, me virei, beijei a boca dele, fiquei doidinha.

Levantei, ele tirou o pau e continuei na punheta e chupando. Ele acabou dando uma gozada bem gostosa na minha mão. Trocamos telefones, fui embora e nunca mais o vi. Hoje em dia continuo safada mas nunca mais fiz uma doideira como essa de trepar no buzão.

clique aqui

Contos eroticos relacionados

Relatos de contos eroticos com fotos

Deixe seu comentário

(Não divulgamos e-mail nem telefone )

Meus contos eroticos é o melhor site de relatos eróticos da internet. Sempre com os contos mais picantes e cheios de sensualidade. Aqui tem um acervo de histórias reais sobre sexo, para todos os gostos. Tem contos pornô gay, hétero, fetiche, corno, coroas e muito mais. O meu contos eróticos é atualizado diariamente, trazendo para os leitores, o melhor em conteúdo totalmente grátis para você soltar a imaginação e curtir muito prazer com cada relato real contado aqui. Você pode compartilhar com a gente o seu conto, basta clicar no link e colocar a criatividade em prática, contemplando os leitores com suas experiências sexuais mais safadas.
© 2019 - Meus Contos Eróticos
Porno - Xvideos - Xvideo